Blog feito com amor!

31 de mar de 2010

Histórias vivênciadas por ALBINOS(AS)



Miguel e sua vitória!

Fiquei feliz em saber que uma das conquistas reivindicada por Miguel, foi atendida!


O Miguel pode se considerar um vencedor, pois lutou e venceu, mostra-se determinado!
Palavras do próprio:
(-Olá gostaria de dizer que movi uma ação civil comtra a prefeitura de Mococa pedindo bloqueador solar pelo departamento de saúde da mesma. Hoje o juiz da comarca de mococa intimou a prefeitura a me fornecer os bloqueadores fator 100 .Mococa 24/03/2010
Miguel José Naufel!)

28 de mar de 2010

Histórias vivênciadas por ALBINOS(AS)

Modesta? Nem um pouco! (2)

Olá pessoal, eis-me aqui novamente!
Bom, dessa vez vim aqui para dar um concelho, algumas pessoas dizem: "SE CONCELHO FOSSE BOM, NÃO SE DAVA , VENDIA" mas não creio nessa frase, pois as coisas boas como os nossos sentimentos, são dados e
NUNCA vendidos!
Sou Solange, tenho albinismo, enfrentei e enfrento todo tipo de preconceito, mas não sou do tipo depressiva, pois albinismo é algo raro mesmo e alguns aceitam naturalmente, outros raramente, e assim seguimos nossas metas.

O concelho é:
Não se deixem abater, saibam que não estão sozinhos!
Pessoas negras enfrentam isso, pessoas com alguma diferença física, visual ou mental enfrentam também, mas lutam por seus objetivos,
enfrentando tudo e todos!
Dificuldades sempre teremos independente de cor, raça, religião, classe social etc. Temos que lutar, eu por exemplo aprendi muito lendo, e um dos textos que eu mais gosto é esse:


Vida (Charles Chaplin)

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.


Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.


Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.


Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
"quebrei a cara muitas vezes"!


Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).


Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!


Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é "muito" pra ser insignificante.
Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.


Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.


Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.


Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
"quebrei a cara muitas vezes"!


Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).


Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!


Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é "muito" pra ser insignificante.


Pois se nos apegermos aos problemas ele nunca irão se afastar de nós!
Quando vi pela internet que havia albinos lutando por nossa causa, resolvi juntar-me a eles, fiz logo uma comunidade!ALBINOS(AS) DO NOSSO
NORDESTE:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=87445912
Minha irmã Soraya também albina se uniu também e fez o nosso blog :
http://albinosdonossonordeste.blogspot.com/
UNAM-SE A NÓS!!!
Podem ver essa mesma história no:BLOG DO ALBINO INCOERENTE,
http://www.albinoincoerente.com/search/label/Histórias%20de%20Albinos, que é um representante autêntico do ALBINISMO!
Com carinho: Angel!

Música que representa minha ansiedade!!!

26 de mar de 2010

Histórias vivênciadas por ALBINOS(AS)

Miguel contribuiu com o INSS por 12 anos e agora não consegue comprovar sua deficiência para o instituto

Luta da maioria dos albinos(as)!

Fonte:http://saci.org.br/index.php?modulo=akemi&parametro=28234

Faça chuva ou faça sol

Rede SACI 15/03/2010


Miguel José Naufel é albino e tem visão subnormal. Há 10 anos luta no INSS por sua aposentadoria. Agora, ele também move uma ação contra a administração de sua cidade, onde seu próprio primo é prefeito, exigindo que ela forneça seus protetores solares

Isabela Morais

Trabalhar e um dia se aposentar parece ser uma coisa óbvia. Mas não é bem assim. Se você é um aposentado ou tem algum na família já deve conhecer as exigências para que a aposentadoria seja concedida e os inúmeros problemas burocráticos que o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) tem e que vão exigir do candidato a aposentado a apresentação uma extensa papelada e muito fôlego para enfrentar filas de horas para resolver os pepinos que sempre aparecem pelo caminho. Achou cansativo? Agora imagine tudo isso somado a desaforos de um médico e seu pedido de aposentadoria sendo empurrado por 10 anos.

Essa é a situação de Miguel José Naufel, de 51 anos, morador de Mococa no estado de São Paulo. Miguel tem albinismo, um defeito genético que faz com que o organismo não produza melanina, a substância responsável por dar cor à pele. Devido à sensibilidade dos olhos, que também não possuem melanina, geralmente os albinos costumam sofrer com algum problema na visão. Miguel tem visão subnormal. Quando era jovem, Miguel não se importava muito em cuidar da pele. Bastava um pouco de protetor solar, um chapéu e óculos escuros e pronto, lá ia Miguel pelas ruas da cidade. Como ele próprio diz, "não me importava em caminhar pelas ruas de Mococa durante o dia, sendo que aqui é muito quente". Agora com 51 anos, ele tem muitas feridas no corpo, pois as roupas normais não conseguem proteger a pele de um albino contra os raios solares. Um dos grandes perigos é o câncer de pele, doença que ele já possui na perna esquerda.

Mesmo com a deficiência visual, Miguel trabalhou muitos anos como autônomo. Prestou serviços a clubes noturnos como sonoplasta, onde usava equipamentos de som adaptados. Mas a juventude passou, e agora ele não tem mais disposição, nem saúde suficiente, para andar por aí.

Por 12 anos, Miguel contribuiu com o INSS, mesmo como autônomo, já que sua deficiência tornou muito difícil sua inclusão no mercado. Há 10 anos ele move uma ação civil contra o INSS para conseguir sua aposentadoria por deficiência. Ele relata que, em sua primeira perícia médica, o médico declarou verbalmente que, como seu primo era prefeito de Mococa, poderia empregá-lo na prefeitura. Então o médico negou o pedido de auxílio doença. Isso há 10 anos. Na segunda vez que Miguel realizou uma perícia, o médico aceitou o pedido, mas o conselho da regional do INSS de Campinas reprovou. Há dois anos ele entrou com outro pedido e chegou a enviar um exame de oftamologia e mapeamento da retina que constata sua deficiência. Miguel ainda está aguardando o pronunciamento do INSS.

Tanto tempo de espera tem um motivo. O INSS tem uma espécie de tabela de deficiência. Funciona assim: se seu grau de deficiência atingir um determinado patamar, determinado por eles, você é considerado deficiente. Se você não atingir esse grau, o INSS diz que você não é deficiente. A deficiência visual de Miguel está 2 graus abaixo do que essa tabela determina. Paralelamente a isso, ele move uma ação contra a prefeitura de Mococa para que ela forneça protetor solar, que é fundamental para proteção da pele de Miguel, não importando se o céu irá estar aberto ou nublado. Ele ainda lembra: "Meu primo é prefeito de Mococa, é médico e tem conhecimento de minhas dificuldades".

O que nos mobiliza é a nossa força interior, e acreditarmos que iremos conseguir e que nada é em vão!


25 de mar de 2010

Histórias vivênciadas por ALBINOS(AS)

Miguel
Hoje conversando com o Miguel pelo MSN ele Miguel_naufel@hotmail.com e eu albinosdonossonordeste@hotmail.com, sobre ALBINISMO e atualidades, ele perguntou se poderia postar as suas histórias em meu blog, caso achasse interessantes, dai lhe disse se for para melhorar nossa causa sim colocarei, então li e ai estão:

DO ORGULHO À MÁGOA
Meus avós vieram para o Brasil do Líbano, fugindo das guerras. Eram três irmãos; com o tempo, trouxeram os seus pais, meus bisavós.

Nas tardes de minha adolescência, eu não tinha namoradas. Além de ser albino, tinha cravos e espinhas, inclusive no rosto. Dois motivos pra todas as garotas fugirem de mim. Também não podia jogar futebol devido à baixa visão e por não poder me expor ao sol. Então, enquanto meus amigos jogavam futebol aos sábados à tarde, ia ate a casa de minha avó e ficava horas ouvindo histórias de meu avô paterno.Desta maneira, descobri muitas coisas a respeito da família, que muitos não sabem. Meu avô, Miguel Naufel, e seus irmãos eram mascates: vendedores ambulantes. Com o tempo, se estabeleceram em Mococa, onde possuíam um armazém de tecidos e alimentos.

O Brasil para eles era uma terra estranha, sofriam muitos preconceitos, não falavam a língua e não tinham nenhum conforto. Muitas vezes dormiam em redes ao ar livre ou sobre as sacarias, dentro das carroças em que transportavam suas mercadorias.

Eram muito unidos; todos da família trabalhavam no mesmo negocio, e, quando fixavam residência, moravam todos juntos: pais, filhos, irmãos, netos sobrinhos.

Hoje, tenho familiares advogados, engenheiros, médicos, professores etc. Tem gente na minha família que já foi vereador e prefeito de Mococa, cargo que exerceu por duas vezes. Inclusive, é o atual prefeito da cidade. Quando me lembro das histórias sobre as lutas de meus avós e vejo meus familiares hoje, sinto orgulho. Afinal, os netos de meus avós conquistaram este país.

Meu avô acordava às três horas da manhã para sair com suas mercadorias. E acordava os filhos que iriam com ele. Chamava uma vez só; todos levantavam na primeira chamada. Era bem clara a importância do chefe de família, a união entre os familiares, a luta pra conquistar o pão de cada dia... Meus avós venceram na vida e nos deixaram um grande ensinamento.

Será que estamos praticando estes ensinamentos?

* (Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?) *.
E, tendo vindo para casa, reuniu-se aí tão grande multidão de gente, que eles nem sequer podiam fazer sua refeição. – Sabendo disso, vieram seus parentes para se apoderarem dele, pois diziam que perdera o espírito.
Entretanto, tendo vindo sua mãe e seus irmãos e conservando-se do lado de fora, mandaram chamá-lo.
- Ora, o povo se assentara em torno dele e lhe disseram: tua mãe e teus irmãos estão lá fora e te chamam.
-Ele lhes respondeu: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
- E, perpassando o olhar pelos que estavam assentados ao seu derredor, disse Eis aqui minha mãe e meus irmãos; - pois, todo aquele que faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe. (S Marcos ,cap.III, vv, 20, 21, e 31 a 35. – S Mateus, cap. XII, vv 46 a 50).

Os advogados, engenheiros, médicos, professores,
políticos (enfim, todos nós somos da mesma família!)...
Será que estamos fazendo a vontade de Deus?


Miguel é mais um batalhador pela causa albina!
Prabéns!!!

22 de mar de 2010

Albino incoerente

Em primeiro lugar venho aqui dizer ao público que visito o blog dessa maravilhosa pessoa diariamente, e em especial nesse dia me chamou a atenção a seguinte postagem:

QUARTA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2010

ALBINO INCOERENTE EM ‘VIVER A VIDA’?

A viagem a São Paulo foi rápida e um pouco cansativa, mas espero que valha a pena porque a finalidade foi importante.
Como muitos leitores devem saber, ao final de cada capítulo da novela Viver a Vida é exibido um depoimento pessoal. Em cerca de um minuto, os telespectadores conhecem histórias de gente que superou barreiras e transpôs adversidades. Enfim, pessoas que superaram obstáculos e hoje podem dizer que “vivem a vida” plenamente, a despeito (ou por conseqüência?) de tudo que enfrentaram.
No final do ano, consegui o contato da produtora carioca responsável pela seleção desses depoimentos. Enviei um email com o link do blog e um resumo de minha trajetória pessoal, além de algumas das conquistas realizadas com o trabalho aqui. Ela respondeu no mesmo dia, avisando que a experiência era interessante pra ser exibida. Complementou que naquele momento não estavam sendo realizadas gravações em São Paulo, mas, quando recomeçassem, ela entraria em contato novamente.
Quinta-feira passada, quando estava na van dos estudantes, à caminho de Birigui, o celular tocou. Era a jornalista me avisando que a partir da segunda seguinte, haveria rodada de gravações de histórias na capital paulista. Conforme o veículo avançava pra fora de Penápolis, o sinal tornava-se mais quebradiço e ruidoso, então ela me prometeu ligar no dia seguinte.
Na sexta, combinamos os detalhes. Tudo muito organizado e profissional. Escolhi um horário pra gravação, passei endereço donde ficaria em Sampa pra que um motorista pudesse ir me buscar e trazer de volta. Fui instruído a levar fotos de várias etapas de minha vida, a fim de ilustrarem a narrativa. Também fui orientado a não usar camisa verde ou branca. Verde não pode, porque o fundo, quando a gente grava, é verde... A última cor é porque o fundo que aparece na novela é branco. Brinquei com ela que se usasse camisa branca, os espectadores achariam que era a parede quem estava dando depoimento!
Cheguei em Sampa por volta das 6:10 e tomei o metrô pro apartamento do Jayme. Dessa vez, achava que nem o veria porque chegaria ao apartamento por volta das 7 e ele já teria saído pro trabalho. Quando o elevador parou no décimo andar, quem eu vejjo puxando a porta pra entrar? Jayme! Incrível como frequentemente acontece esse tipo de coincidência entre nós!
Não tive tempo pra quase nada; descansar ou cochilar um pouco, nem sonhar! O motorista me pegaria por volta das 8. Ainda bem que acostumei tanto a viajar 7 horas seguidas, que pra mim é a coisa mais natural do mundo. Funciono perfeitamente bem, sem sono ou olheiras!!!
Um dos outros depoentes vive praticamente vizinho do Jayme, então fomos todos juntos pra gravação, num elegante hotel no Morumbi, onde chegamos por volta das 9 da manhã. Adoro lugares chiques!
Minha narrativa seria a segunda a ser gravada. Quando chegou minha vez, a produtora me levou à sala onde se encontrava a equipe carioca que viera a SP especialmente pras gravações.
O diretor me instruiu a respeito de para onde olhar e como falar. Não sou do tipo que fica nervoso com essas funções – pra quem ouviu insultos expressos aos berros a infância toda, equipes da Globo são fichinha, acreditem! Acho que mesmo que fosse afeito a nervosismos, o profissionalismo da equipe teria me descontraído. Muito à vontade, muito informais e sem tratar a gente como incapaz.
Quando disse que fui orientado a “como falar” não me referi a alguma espécie de censura ou encaminhamento. A equipe não sabe os detalhes das histórias de vida narradas. Creio que dessa maneira, tentam reproduzir a experiência do telespectador, descobrindo a história. Assim, são capazes de fazer perguntas ou pedir que o narrador realce pontos obscuros, porque ficam na posição de quem está ouvindo pela primeira vez, com as mesmas duvidas e questionamentos.
Cada pessoa tem cerca de meia-hora pra contar a história. Pra variar, eu usei o tempo todo. Quando começo a falar sou matraca! Mas, acho que dei detalhes suficientes pra eles fazerem uma boa edição. Além da versão que aparece na TV, há uma mais longa – de 5 minutos – que fica no site da novela.

Ao final, me disseram que caso a história seja selecionada pra ir ao ar, me avisarão com 2 dias de antecedência. Desse modo, terei tempo de divulgar aqui no blog. Portanto, visitem esta página diariamente pra não correrem o risco de perder nenhum detalhe!
Também me contaram que até então não havia registro de pessoa com albinismo nos depoimentos. Sendo assim, é torcer pra que eu tenha feito um bom trabalho em frente á câmera e o albinismo seja levado ao horário nobre da maior emissora de TV do país.
Juro que fiz o melhor que pude.
http://www.albinoincoerente.com/search/label/TV
Dai coloquei esse comentário em seu blog:

Que booooooooooom, até que enfim um albino na globo! BOA SORTE ROBERTO!!!

Exatamente hoje visitei o blog mais cedo, para ver se ele iria para o ar, mas no horário em que fiz isso não tinha nenhuma novidade a respeiro.
Confesso que não sou noveleira mas aconteceu de depois do Jormal Nacional, não sai para o computador, coincidência ou providência, como queiram chamar, assisti a novela VIVER A VIDA, onde vi o depoimento de Roberto. Logo após, fui ao seu blog e vi a seguinte postagem:

SEGUNDA-FEIRA, 22 DE MARÇO DE 2010

ALBINO INCOERENTE EM "VIVER A VIDA" HOJE!!!!

Acabei de receber ligação da Carol Meyer, uma das jornalistas responsáveis pela seleção de histórias reais exibidas no fim dos capítulos da novela Viver a Vida.
Ela me contou que o depoimento que gravei vai ao ar HOJE!!
Por favor, divulguem essa postagem o máximo que puderem!
http://www.albinoincoerente.com/2010/03/albino-incoerente-em-viver-vida-hoje.html
Infelizmente não deu para divulgar antes mas NUNCA É TARDE DE MAIS, por isso estou divulgando agora!
Vejam:
Roberto é portador de albinismo, uma anomalia genética causadora da ausência de pigmentação total ou parcial da pele, olhos e cabelos. É comum que as pessoas albinas tenham a visão diminuída e fotofobia. A pele albina também precisa de proteção forte e constante contra a radiação solar. Já na infância, Roberto era discriminado por causa da sua aparência. Na escola, os alunos o provocavam com apelidos e brincadeiras ofensivas que acabavam sendo respondidos com fortes palavrões. Ele assume que tinha um vocabulário vasto de palavrões para responder às ofensas. Na adolescência, o rapaz albino e pobre, que chamava atenção de todos por sua aparência, resolveu se expor por conta própria através do teatro. O palco e a super exposição voluntária o ajudaram muito, principalmente no processo de socialização que até então não tinha sido fácil. Hoje, ele é professor de inglês, tem mestrado e doutorado pela USP (Universidade de São Paulo) em Dramaturgia Norte-americana. Ano passado, criou um blog para entrar em contato com pessoas albinas e trocar informações. Luta, também, para que seja aprovado um projeto de lei que distribua gratuitamente filtro solar aos albinos.
http://especial.viveravida.globo.com/portal-da-superacao/category/albinismo/






17 de mar de 2010

Datas especiais



21 de Março - Dia Internacional Contra a Discriminação Racial

O Dia Internacional Contra a Discriminação Racial é comemorado todos os anos, no dia 21 de março. A data foi instituida pela ONU devido ao Massacre de Sharpeville, ocorrido na cidade de mesmo nome, na África do Sul, em 21 de março de 1960.

(69 manifestantes foram mortos a tiro no massacre de Sharpeville (África do Sul), durante um protesto pacífico contra o apartheid. As Nações Unidas assinalam todos os anos esta data para chamar a atenção para a luta contra todas as formas de discriminação racial.

Kofi Annan, Secretário-Geral da ONU, sublinha na mensagem para o dia, que «comemoramos o aniversário do massacre não só para relembrar as pessoas que pereceram, mas também para chamar a atenção para o enorme sofrimento causado pela discriminação racial em todo o mundo. O tema deste ano, “Combater a discriminação quotidiana”, desafia-nos a tomar medidas significativas para lutar contra estas práticas discriminatórias, habituais nas nossas sociedades. Todos temos consciência de que muitas das maiores atrocidades do homem tiveram uma motivação racial, mas esquecemos, com frequência, o sofrimento colectivo provocado pelo racismo quotidiano.»

O secretário-geral conclui, afirmando que «a ONU, através dos seus programas de sensibilização, da elaboração de legislação internacional e da sua função de vigilância dos direitos, tem um papel importante a desempenhar, mas todos temos de nos unir nesta luta».)

Fonte: http://www.alem-mar.org/noticias/EEukAuFZppgVZkdhaX.html

O que é preconceito?

A Convenção Internacional para a Eliminação de todas as Normas de Discriminação Racial da ONU, ratificada pelo Brasil, diz que:

"Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e/ou exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública" Art. 1.

Reflexão!

Cerca ou ponte?

DOIS IRMÃOS MORAVAM EM FAZENDAS VIZINHAS ,SEPARADAS APENAS POR UM RIACHO.

DURANTE ANOS, PERCORRERAM UMA ESTREITA E COMPRIDA ESTRADAQUE CORRIA AO LONGO DO RIO

PARA, AO FINAL DE CADA DIA, DESFRUTAREM UM DA COMPANHIA DO OUTRO.

APESAR DO CANSAÇO , FAZIAM-NO COM PRAZER ,

POIS SE AMAVAM. MAS AGORA TUDO HAVIA MUDADO .

O QUE COMEÇARA COM UM PEQUENO MAL ENTENDIDO ,

FINALMENTE EXPLODIU NUMA TROCA DE PALAVRAS RÍSPIDAS ,

SEGUIDAS POR SEMANAS DE TOTAL SILÊNCIO...

CERTA MANHÃ, O IRMÃO MAIS VELHO OUVIU BATER A SUA PORTA.

AO

ABRÍ-LA , NOTOU UM HOMEM COM UMA CAIXA DE FERRAMENTAS DE CARPINTEIRO,

QUE FOI LOGO DIZENDO: ESTOU PROCURANDO UM TRABALHO, POSSO AJUDÁ-LO?

-SIM! - DISSE O FAZENDEIRO - CLARO QUE TENHO TRABALHO PARA VOCE.

VEJA AQUELA FAZENDA ALÉM DO RIACHO...

É DE MEU IRMÃO MAIS NOVO.

BRIGAMOS MUITO E NÃO POSSO MAIS SUPORTÁ-LO.

QUERO QUE VOCE ME CONSTRUA UMA CERCA BEM ALTA AO LONGO DO RIO

PARA QUE EU NÃO MAIS PRECISE VÊ-LO.

ENTENDENDO A SITUAÇÃO , DISSE O CARPINTEIRO .

- MOSTRE-ME , ONDE ESTÁ O MATERIAL

QUE FAREI UM TRABALHO QUE LHE DEIXARÁ SATISFEITO.

COMO PRECISAVA IR À CIDADE , O IRMÃO MAIS VELHO AJUDOU O CARPINTEIRO A ENCONTRAR O MATERIAL E PARTIU.

O HOMEM TRABALHOU ARDUAMENTE DURANTE TODO AQUELE DIA

E JÁ ANOITECIA QUANDO TERMINOU A SUA OBRA.

O FAZENDEIRO AO RETORNAR NÃO PÔDE ACREDITAR NO QUE VIA.!

NÃO HAVIA QUALQUER CERCA!

EM SEU LUGAR ESTAVA UMA PONTE QUE LIGAVA UM LADO DO RIACHO AO OUTRO.

ERA REALMENTE UM BELO TRABALHO,

MAS ENFURECIDO, ELE EXCLAMOU:

-VOCE É MUITO INSOLENTE EM CONSTRUIR ESTA PONTE,

DEPOIS DE TUDO QUE LHE CONTEI!

NO ENTANTO, AS SURPRESAS NÃO HAVIAM TERMINADO...

AO ERGUER SEUS OLHOS PARA A PONTE MAIS UMA VEZ, VIU SEU IRMÃO APROXIMANDO-SE DA OUTRA MARGEM, CORRENDO COM SEUS BRAÇOS ABERTOS.

CADA UM DOS IRMÃOS FICOU IMÓVEL DO SEU LADO DO RIO,

E NUM SÓ IMPULSO, CORRERAM UM NA DIREÇÃO DO OUTRO, ABRAÇANDO-SE E CHORANDO NO MEIO DA PONTE.

EMOCIONADOS, VIRAM O CARPINTEIRO ARRUMANDO

SUAS FERRAMENTAS E PARTINDO.

-NÃO, ESPERE ! - DISSE O MAIS VELHO.

- FIQUE CONOSCO MAS ALGUNS DIAS .

TENHO MUITOS OUTROS PROJETOS PARA VOCE .

E O CARPINTEIRO RESPONDEU:

"ADORARIA FICAR, MAS TENHO MUITAS OUTRAS PONTES PARA CONSTRUIR".

MEU AMIGO:

"SEMPRE QUE HOUVER OPORTUNIDADE, CONSTRUA PONTES ...

JAMAIS CONSTRUA UMA CERCA!".



8 de mar de 2010

Datas especiais

08 de março, dia da mulher!
MULHERES SOMOS D+:
★ Não brochamos
★ Não ficamos carecas
★ Não sofremos de fimose
★ Temos um dia internacional
★ Sentar de pernas cruzadas não dói
★ Podemos usar tanto rosa como azul
★ Temos prioridade em boates ou em qualquer lugar
★ não pagamos a conta, no máximo rachamos
★ A programação da TV é 90% voltada para nós
★ A idade não atrapalha o nosso desempenho sexual
★ Podemos ficar excitadas sem ninguém perceber
★ Podemos fazer sexo qts vezes quisermos por dia
★ se somos traídas somos vítimas, se traímos eles são cornos
★ Mulher de embaixador é embaixatriz, homem de embaixatriz não é nada
★ Se resolvemos exercer profissões predominantes masculinas, somos pioneiras
Mas se um homem exerce profissão tipicamente feminina é bicha
Apesar de termos bilhões de neurônios a menos q os homens,conseguimos usá-lo de maneira perfeita e sem igual
E por último: fazemos tudo que um homem faz só que com um detalhe: De salto alto!!!


Alma de Mulher

Nada mais contraditório do que ser mulher ...
Mulher que pensa com o coração,
age pela emoção e vence pelo amor.

Que vive milhões de emoções num só dia e
transmite cada uma delas, num único olhar.

Que cobra de si a perfeição e vive
arrumando desculpas para os erros,
daqueles a quem ama.

Que hospeda no ventre outras
almas, da a luz
e depois fica cega, diante da
beleza dos filhos que gerou.

Que dá as asas, ensina a voar mas não quer ver partir
os pássaros, mesmo sabendo que eles não lhe pertencem.

Que se enfeita toda e perfuma o leito, ainda
que seu amor nem perceba mais tais detalhes.

Que como uma feiticeira transforma
em luz e sorriso as dores que sente na alma,
só pra ninguém notar.


E ainda tem que ser forte, pra dar os ombros
para quem neles precise chorar.

Feliz do homem que por um dia souber,
entender a Alma da Mulher !!!

1 de mar de 2010

Histórias vivênciadas por ALBINOS(AS)











ROTINA!

Meu nome é Soraya sou umas das colaboradoras deste blog e resolvi contar
uma das minhas experiências vivida por muitos brasileiros e paraibanos desse pais
Creio que muitos irão concordar comigo!

Desde 2007 tenho a mesma rotina, pego ônibus para ir a escola a mesma hora, e
muitas e muitas vezes tenho que perguntar a pessoa ao lado qual é o número do ônibus
que está vindo, porque não vejo de longe, enfim quantas pessoas não existem assim
como eu? E quando não tem ninguém para perguntar? E quando a pessoa não ver
o número também? E quando essa pessoa demora a responder e o ônibus passa
e você perde? Falo isso por que já aconteceu comigo. O pior é quando uma pessoa
pergunta a você que ônibus é aquele?Ai é a parte onde eu fico vermelha e falo: -Eu não
sei porque não estou vendo. Depois fica calada eu e a pessoa com vergonha.
Mas se vocês estão pesando que eu estou reclamando, eu não estou, por que isso é
um fato da minha vida e já estou acostumada com isso, acho até graça depois que passa,
foi pesando nisso que acho que seria legal se toda cidade grande ou pequena tivesse além
dos números dos ônibus tivessem cores bem fortes com por exemplo azul bem escuro, como
antigamente tinha na minha cidade ou um amarelo, ou muitas cores como por ai existem.
Essa idéia seria bem legal se os donos das empresas de ônibus aceitassem, creio que isso
facilitaria a minha vida e de muita gente pelo Brasil a fora.
Essa foi a minha idéia sobre os ônibus no nosso Brasil.
Se vocês branquinhos gostaram da minha pequena historia deixem suas histórias de vida
também pelo Email:
albinosdonossonordeste@hotmail.com
ou tambem podem deixar seus
comentários, e vocês que não são albinos(as) também deixe seu comentário nós agradecemos!
OBRIGADA!