Blog feito com amor!

4 de out de 2009

Lamentamos

Casal de negros tem três filhos albinos
Rosemere Fernandes de Andrade, moradora de uma favela em Olinda (PE), é mãe de cinco filhos e tem dificuldades para cuidar de três deles, que são albinos
REDAÇÃO ÉPOCA

CASO RARO
Rosemere e os cinco filhos: dois são negros e três, albinos

O drama de um casal brasileiro negro que tem três filhos albinos está chamando a atenção da imprensa britânica. Nesta semana, vários jornais publicaram reportagens sobre a história de Rosemere Fernandes de Andrade e do marido, identificado apenas como João, que têm dificuldades para criar os filhos pois eles precisam de cuidados especiais. O Jornal do Commercio tratou do assunto na edição de 29 de agosto.

De acordo com o Telegraph, Rosemere mora em uma favela de Olinda, em Pernambuco. Ela tem cinco filhos, sendo que três deles – Ruth Caroline, de dez anos, Esthefany Caroline, de oito, e Kauan, de cinco – são albinos. A mãe contou que o casal não tem conseguido comprar as roupas necessárias para os três filhos e nem o protetor solar que utilizam, pois são muito caros. “Tenho medo que eles tenham câncer de pele, porque não consigo comprar a proteção que eles precisam”.

Além disso, conta Rosemere, seus três filhos albinos sofrem com preconceito na escola e constrangimentos, pois é comum as pessoas não acreditarem que ela é mãe das crianças. Valdir Balbino, professor de genética da Universidade Federal de Pernambuco, disse que o caso é extremamente raro, especialmente porque os pais e duas outras crianças são negros. Segundo Balbino, o pai e a mãe precisam ter o gene do albinismo. Se isso ocorrer, a chance de o filho ser albino é de apenas 25%. Com Rosemere e João, isso ocorreu três vezes.

Fonte!

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI91519-15257,00-CASAL+DE+NEGROS+TEM+TRES+FILHOS+ALBINOS.html








Nós albinos(as) queremos nossos direitos assegurados por lei como todo cidadão!
Assim com o "ALBINO INCOERENTE" explica!
Fazemos das palavras dele, a nossa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário